Muito além da Internet: como manter as vendas na loja física

16.09.2020

Foto: Divulgação
Valorize a experiência do cliente na loja física
Uma das frases que mais tenho ouvido em anúncios de consultores ou mentores é “saiba como posicionar seu negócio e vender na rua mais movimentada do mundo, a Internet”. Sim, essa rua é importantíssima, só não podemos esquecer que essa rua também é a mais concorrida e instável. 

Esse tipo de abordagem chama a atenção e traz insegurança pra quem não levava a sério a presença digital. Realmente é uma questão de sobrevivência um marketing bem feito no ambiente on-line, mas apenas essa estratégia não vai garantir o sucesso. O digital é um instrumento, uma ferramenta potente para ajudar o negócio, mas não a finalidade. A rua mais importante para um lojista é, sem dúvidas, onde sua loja está localizada e o que acontece dentro dela.

A ascensão das vendas pela Internet não diminui o valor da experiência de compra presencial, muito pelo contrário, fortalece e cria ainda maiores expectativas no consumidor. Nas previsões de mudanças de comportamento e hábitos a médio e longo prazo, as pessoas passarão cada vez mais tempo sozinhas, ou em casa, e nesse contexto, o ritual de compra será uma oportunidade de socializar, sair da rotina e vivenciar algo novo.

Ir até a loja não é o único meio para se obter o produto, mas será uma escolha. Aqui temos uma virada de chave do conceito de ponto de venda para o ponto de encontro. A loja não é mais apenas o local de compra, mas um espaço para conectar marca e consumidor e oferecer informação, educação, entretenimento através de uma experiência sensorial incrível e única.

Foto: Divulgação
Loja da Rolling Stones inaugurou em Londres há menos de uma semana
Um exemplo da relevância do ponto no relacionamento com o cliente, é a loja da banda Rolling Stones, que inaugurou em Londres há menos de uma semana. Todos os produtos estão disponíveis para venda pelo site, mas as experiências exclusivas são apenas para os fãs que visitam o local.

A principal preocupação do lojista atualmente não deve ser se vai ou não manter a loja física, ou se vai ter uma operação de e-commerce, mas como irá fazer para ser interessante para os clientes irem até seu negócio, e só depois ajustar os outros pontos.

Como irá criar um ambiente que ajuda a vender, com elementos que tragam a tona sentimentos positivos, como parte de uma experiencia completa que envolva e emocione, utilizando histórias criativas e verdadeiras, comunicadas por sensações e não apenas palavras? É preciso ser relevante e fazer a diferença na hora do olho no olho. Estar por inteiro no atendimento de um cliente e fazer ele sentir que, naquele momento, não existe nada mais importante no mundo.

O foco, atualmente, é construir um negócio sólido, que não seja abalado por mudanças de algoritmos, fim de redes sociais ou início de novas . Sempre haverá novidades na maneira de se comunicar. É preciso se manter atualizado e se adaptar, mas nunca esquecer que, na verdadeira hora do show, a mágica acontece no off-line.

Aquele post incrível é esquecido em instantes, o que o cliente vivenciou na loja é lembrado para sempre. Lembre-se disso!

Priscila Marocco

Priscila Marocco - Visual merchandiser, vitrinista e estrategista de varejo. Graduanda em design de moda. Trabalha há 17 anos dentro de lojas físicas, todos os dias. Diretora criativa na 220v Visual Merchandising e Consultoria.

VEJA TAMBÉM...

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.

Seu email foi cadastrado com sucesso.