Dono da Nike no Brasil atinge R$ 8,8 bilhões em receita

02.04.2024 - Michel Pozzebon

O Grupo SBF (São Paulo/SP), controlador da rede multicanal de artigos esportivos Centauro e da Fisia (distribuidora oficial da Nike no Brasil), terminou o ano passado com receita bruta de R$ 8,8 bilhões, R$ 928,9 milhões a mais em relação a 2022 – aumento de 11,8%.

O EBITDA (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado alcançou R$ 606,9 milhões no ano – alta de 29,4%. O lucro líquido ajustado foi de R$227,8 milhões – crescimento de 10,3%.

A geração de caixa operacional alcançou R$ 950 milhões no quarto trimestre de 2023, a maior marca já registrada pela companhia em um único trimestre.

Foto: Divulgação/Nike.
Divulgação/Nike
Nike é distribuída pela Fisia no Brasil

Processo de investimento

No ano passado, o Grupo SBF passou por um forte processo de investimento em logística e funcionalidade de canais físicos e digitais. A empresa aderiu mais à omnicanalidade e focou na eficiência operacional a partir da diluição de despesas.

“Estamos confiantes em relação à melhora da rentabilidade e redução da alavancagem, ancoradas no trabalho de eficiência realizado em 2023 e no planejamento seguro e responsável estruturado para 2024 e 2025”, afirma o CEO do Grupo SBF, Pedro Zemel, em comunicado.

Centauro

Em 2023, a Centauro priorizou o aumento da rentabilidade, ajustando as expectativas de receita e reduzindo custos. A receita líquida da rede foi de R$ 3,5 bilhões no ano. A margem bruta atingiu 49,2% em 2023, alta de 1,3%l em relação a 2022. A expansão da margem reflete a estratégia de maximizar a rentabilidade do canal digital com a melhora do retorno sobre investimento (ROI). Isso foi feito através de: readequação das políticas de markdowns – diferença entre o preço da venda e os custos que são associados ao produto; incentivo à modalidades de venda mais rentáveis, como o click and collect; e estratégias de marketing de performance mais assertivas.

Com essa atuação, o percentual de clientes que compram no canal digital e retiram os produtos em uma das lojas físicas aumentou 11,8% ao longo do ano.

Nike no Brasil

Na operação da distribuidora oficial da Nike no Brasil, o Grupo SBF deu continuidade aos investimentos com foco nos canais DTC (direct-to-consumer). Nos últimos 18 meses, foram abertas 23 lojas da marca. A receita líquida da Fisia foi de R$ 4 bilhões, crescimento de 26,1% em relação a 2022. Como destaque do digital, a empresa lançou o aplicativo próprio da Nike no início de dezembro, que, em apenas um mês de operação, correspondeu a 50% das vendas na categoria 1P (vendas diretas ao consumidor).

Prioridades

Em 2024, a prioridade da empresa é o crescimento sustentável, com foco na melhoria da lucratividade e na otimização do capital de giro, tanto na Centauro (melhorando o lucro bruto por metro quadrado) quanto na Fisia (reduzindo as remarcações).

Matérias relacionadas

VíDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.

Seu email foi cadastrado com sucesso.