Formato de gestão que nunca poderia ter sido diferente

07.07.2020

Cliente no centro, eliminação de barreiras, revisão de preços e comunicação intensa com foco em conteúdo são temas recorrentes – inclusive, podemos escolher umas 3 ou 4 lives por dia falando sobre estes assuntos. Todas as vezes que vejo “fulano de tal” ao vivo já imagino uma sequência de verdades úteis que já deveriam estar sendo aplicadas há muito tempo.

Confesso que me assustei quando comecei a ouvir falar de um novo formato de gestão de vendas – afinal, esperava uma grande novidade. No entanto, vi aplicadas uma a uma daquelas verdades, até então exclusivas da academia, para um os negócios “de verdade”. Ouça seus clientes e facilite suas vidas, sejam colaborativos, projete antes de aplicar, crie formatos de trabalho mais flexíveis eram coisas que só víamos nas discussões da faculdade ou de palestras de alguma Start Up que estava bombando no mercado.

De uns tempos para cá, vi as indústrias conversando com seus clientes varejistas sobre como poderiam se unir e trabalhar juntos, percebi a comunicação focada em produto se converter em uma conversa amiga com os consumidores. Acima de tudo, vivenciei a queda das distâncias entre colaboradores e proprietários, clientes e lojistas, empresas e prestadores de serviços, enfim, entre as pessoas.

Que o “novo normal” traz consigo um novo mercado é fato! No entanto, a gestão apegada ao passado ainda tenta criar uma adaptação daquilo que vinha sendo feito, enquanto as empresas precisam de um processo de reinvenção. Preocupantemente, o verbo “adaptar” tem sido mais conjugado do que “abrir ao novo”, “reinventar”, “relacionar” e, acima de tudo, “surpreender”.

Não, não quero pintar um mundo cor de rosa sobre o novo momento. Mas, por favor, não superlativem a dor da mudança. Ela é benéfica e vai realocando as coisas para o seu devido lugar. Noto clientes felizes por verem suas marcas preferidas realmente se comunicando com eles, empresas se preocupando com o outro e as pessoas se ajudando a atingir patamares melhores.

Crises econômicas sempre existiram, assim como a decadência de determinados segmentos ou formatos de atendimento ao cliente, o que vemos agora é uma intensificação e adiantamento de muitas coisas que já vinham sendo sinalizadas. Quem fez o tema de casa nos últimos anos, está à frente dos demais. Aproveite o ensinamento e comece o tema de casa agora mesmo, pois muitas mudanças ainda estão por vir.

Daniel Keller

Daniel é head de vendas para indústria e varejo, criador e gestor da agência Start de Estratégias e Marketing Digital. Professor universitário e palestrante nas áreas de varejo, marketing e moda.

VEJA TAMBÉM...

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.