Segurança na compra

16.11.2020

A segurança antes, durante e depois da compra tem sido um fator relevante para os consumidores decidirem em qual loja adquirir o seu produto. Essa é uma regra que tem influenciado as lojas a revisar seus formatos de atendimento, comunicação e, inclusive, sua arquitetura. Alguns movimentos de mercado já mostram tendências para o contexto de pandemia e pós-pandemia. O ponto principal está na revisão constante de estratégias e ações para garantir processos de compra cada vez mais eficientes e seguros.

O cliente encontra a loja pela internet, escolhe alguns produtos e entra em contato. O retorno demora, as políticas de venda não ficam claras mas, ainda assim ele insiste em ir até a loja física. Chegando lá, uma estrutura despreparada para o atendimento, equipe desajeitada com os EPI’s e com as normas de segurança: um processo que tem tudo para não dar certo!

Entenda que os clientes consideram que a agilidade, simpatia e clareza são fatores geradores de segurança na internet. Para ganhar ainda mais o coração do cliente, a loja pode enviar as normas de atendimento antes que ele vá até a loja – evitando surpresas – e, ainda, explicar sobre o horário de funcionamento e a possibilidade de agendamento.

Reforce o posicionamento da sua marca trazendo referências da comunicação on-line para o visual merchandising. Para isso, instale televisores passando os mesmos filmes que são usados nas redes sociais. Dependendo do segmento de atuação, substitua os materiais impressos por tablets – pois, podem ser mostradas imagens dos produtos sendo usados por influenciadores ou em materiais digitais desenvolvidos pela própria loja. Estes são alguns exemplos do que pode ser feito para que o cliente não perceba a diferença entre os canais físico e digital e, consequentemente, melhore a percepção que tem a respeito da sua marca.

Evolua a etapa do pagamento criando alternativas como a exclusão do caixa de dentro da loja ou invista em autoatendimento. O pagamento é a etapa menos prazerosa da compra, por isso, precisamos pensar em diminuir este impacto. Se sua loja for menor, finalize a venda ainda no salão, não coloque seu cliente em filas ou de pé perto do caixa e faça com que ele nem sinta que passou por esta etapa da compra.

Outro ponto que tenho visto de modo frequente é investir em lojas com aberturas mais amplas e iluminação clara. Assim, a loja e produtos ficam mais visíveis aos clientes, tornando tudo mais convidativo. Entregue ao cliente um contexto de segurança 360 graus e faça com que ele se sinta bem em estar perto da sua marca. Segurança é o primeiro passo antes de construir a confiança!

Daniel Keller

Daniel é head de vendas para indústria e varejo, criador e gestor da agência Start de Estratégias e Marketing Digital. Professor universitário e palestrante nas áreas de varejo, marketing e moda.

VEJA TAMBÉM...

2021 será como nos dedicarmos a desenhá-lo

05.10.2020
“Como será o ano de 2021?” me interrompeu um participante de um webinário em uma universidade. Confesso que tive que pensar bastante antes de devolver qualquer coisa ao aluno. Ainda que latente, essa pergunta tem sido uma das mais complexas de serem respondidas nos últimos tempos. Esta dúvida veio de um acadêmico, mas, com certeza, ronda a mente de qualquer empresário.  Aproveitando a “deixa”, vou listar aqui alguns pontos que considero interessantes: 1 – Como qualquer ano, 2021 será um resultado do que desenhamos em 2020. O cenário é mais complexo, com certeza. Mas, o método é constante! Não se perca em um desenho complexo. Como costumo dizer nas minhas consultorias, faça o básico muito bem feito e já estará à frente de grande parte do mercado. O que não adianta...

Formato de gestão que nunca poderia ter sido diferente

07.07.2020
Cliente no centro, eliminação de barreiras, revisão de preços e comunicação intensa com foco em conteúdo são temas recorrentes – inclusive, podemos escolher umas 3 ou 4 lives por dia falando sobre estes assuntos. Todas as vezes que vejo “fulano de tal” ao vivo já imagino uma sequência de verdades úteis que já deveriam estar sendo aplicadas há muito tempo. Confesso que me assustei quando comecei a ouvir falar de um novo formato de gestão de vendas – afinal, esperava uma grande novidade. No entanto, vi aplicadas uma a uma daquelas verdades, até então exclusivas da academia, para um os negócios “de verdade”. Ouça seus clientes e facilite suas vidas, sejam colaborativos, projete antes de aplicar, crie formatos de trabalho mais flexíveis eram coisas que só...

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.

Seu email foi cadastrado com sucesso.