Resíduos da produção de suco de maçã são utilizados na fabricação de calçados

28.08.2023 - Michel Pozzebon

A produção de um tênis da marca californiana CLAE reaproveita resíduos de maçã gerados por indústrias de suco no norte da Itália. O calçado foi lançado, recentemente, em uma coleção-cápsula com sete modelos. No ano passado, a Lojas Renner (Porto Alegre/RS) apresentou um tênis produzido com resíduos de uva descartados da indústria do vinho.

No processo produtivo da CLAE, o miolo, as sementes e as cascas da maçã são secos e moídos até se tornarem pó. O material então é misturado a poliuretano (PU) e aplicado a um tecido de algodão. O resultado é um produto de base biológica denominado AppleSkin, na cor marrom, durável e resistente. Pigmentos orgânicos são adicionados para oferecer diferentes cores.

O AppleSkin é empregado, essencialmente, no cabedal do tênis da CLAE.

"Incorporando o AppleSkin em nossos calçados, combinamos perfeitamente luxo com sustentabilidade", destaca a marca em comunicado.

Foto: CLAE/Divulgação.
CLAE/Divulgação
Coleção-cápsula com sete modelos do calçado foi lançada por marca californiana

Em 2020, a startup irlandesa Sampla chegou a lançar uma campanha de financiamento coletivo para desenvolver um modelo de tênis produzido com o AppleSkin.

Materiais sustentáveis e certificados

Os outros componentes do calçado da CLAE, como os cadarços, são feitos de materiais orgânicos e reciclados.

As palmilhas são produzidas com PU reciclado da indústria automobilística e o forro do calçado é de algodão orgânico. A sola contém 30% de borracha natural.

Todos os materiais utilizados na produção do tênis da CLAE têm certificações internacionais.

Matérias relacionadas

VíDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.

Seu email foi cadastrado com sucesso.