Marca de sandálias pode valer US$ 8 bilhões em estreia na bolsa de valores

23.08.2023 - Michel Pozzebon

A icônica marca alemã de calçados Birkenstock, famosa por suas sandálias, pode fazer ainda neste ano, nos Estados Unidos, um IPO (oferta pública inicial, ou seja, quando as ações de uma empresa são vendidas ao público em geral em uma bolsa de valores pela primeira vez). A L Catterton, empresa de private equity que tem o apoio do maior grupo de luxo do mundo, a LVMH, está trabalhando em uma oferta que avaliaria a brand ao redor de US$ 8 bilhões – quase o dobro do valor de quando as duas companhias adquiriram participação majoritária na Birkerstock há dois anos.

A Birkenstock emprega três mil pessoas na Alemanha, onde produz a maior parte de seus calçados, pretende usar os recursos do IPO em investimentos em expansão para novos mercados, como a Índia e a China. Atualmente, os produtos da marca são comercializados em cem países. No início dos anos 1970, a brand havia se tornado um player global. Em 2021 a empresa passa a ser controlada por L Catterton e Financière Agache, holding da família Arnault, dona da LVMH.

Foto: Divulgação.
Divulgação
Há dois anos empresa é controlada pelo maior grupo de marcas de luxo do mundo

De item cool aos pés da Barbie

As sandálias de couro mais amadas pelos hippies se transformaram, na pandemia, em item obrigatório do 'dress code' no home office – e foram elevados à categoria de item cool pelos mais jovens. Os calçados foram parar até nos pés da Barbie, no filme que é sucesso de bilheteria neste ano.

História da marca

Até 1964, a Birkenstock era uma marca de palmilhas. Com a tecnologia desenvolvida pela família, somada ao seu conhecimento sobre a anatomia e o movimento dos pés, ele lançou em 1965 o que seria a primeira sandália Birkenstock.

Ainda nos anos 1960, as Birkenstock atravessaram o oceano Atlântico e foram parar nos Estados Unidos pelas mãos de Margot Fraser, uma estilista alemã que morava na Califórnia. Ela passava férias na Alemanha, conheceu o produto e resolveu vendê-lo na América do Norte. Com paciência e perseverança, venceu a rejeição inicial dos consumidores e, aos poucos, começou a conquistar vendas e ganhar mercado.

Matérias relacionadas

VíDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.

Seu email foi cadastrado com sucesso.