Calçadista recicla 60 toneladas de resíduos por mês

14.06.2023 - Michel Pozzebon

Desde 2019, a Calçados Bottero (Parobé/RS), especializada na produção de calçados em couro, tem implementado processos sustentáveis nas fábricas que mantém em cinco cidades do Rio Grande do Sul. Este trabalho tem resultado na reciclagem de 60 toneladas de resíduos por mês, o que representa quase 100% de reaproveitamento, em um método que abrange todo o parque fabril, do refeitório até a fabricação do calçado.

Os resíduos da calçadista são transformados em palmilhas, fertilizantes e combustível.

"Temos genuína preocupação com a procedência dos nossos materiais, especialmente o couro, o tratamento dado ao animal e aos parâmetros de meio ambiente e de gestão", explica o diretor-geral da Calçados Bottero, Paulo Victor Kauer.

Foto: Divulgação.
Divulgação
Bottero implementou processos sustentáveis no parque fabril

Trabalho em parceria

A Bottero reforça que algumas parcerias são fundamentais para a reciclagem das 60 toneladas mensais de resíduos. Uma delas, com uma empresa especializada em gestão ambiental, resulta na produção de palmilha sustentável – desde o estabelecimento da parceria, em 2019, já foram recicladas 80 toneladas de resíduos, que resultaram em 76 mil metros quadrados do novo componente. "O que antes era 'lixo' se transforma em um novo material, que por sua vez retorna ao processo fabril em forma de um novo e qualificado componente", diz a calçadista em comunicado.

Grande parcela dos resíduos, cerca de 46 toneladas mensais, são transformadas em combustível para ser utilizado nos fornos de produção de cimento – as cinzas geradas na queima do material são incorporadas ao cimento.

Outra parte dos rejeitos é destinada à empresas especializadas em serviços ambientais, que transformam cerca de 12 toneladas mensais de resíduos de couro em fertilizantes.

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.

Seu email foi cadastrado com sucesso.