Varejo calçadista mostra queda no faturamento durante março

25.03.2020 -

Com mais de 90% do varejo calçadista fechado, devido a função do Covid-19, a Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados (Ablac) vai ao governo para manter os 1,1 milhão de empregos que o setor gera atualmente. A entidade definiu os principais pleitos que serão apresentados ao Ministério da Economia nos próximos dias, cujo atendimento é essencial para a sobrevivência das empresas.

Segundo o informativo divulgado pela Ablac nesta manhã (25), cientes da gravidade da situação, os associados da entidade querem fazer a sua parte e manter o nível de emprego durante a crise. Conforme índice divulgado pela associação, até o dia 23 de março, monomarcas e multicarmas atingiram queda superior a 90% em seu faturamento.

Para o presidente da Ablac, Marcone Tavares, os números são preocupantes. “Já temos ações alinhadas com empresas e também vamos recorrer ao governo para que auxilie o varejo a manter os empregos diretos que gera atualmente. Acreditamos que, com este caminho, possamos voltar mais fortes e unidos no desafio que certamente virá nos próximos meses" explica Tavares.

A Ablac é composta por médios e pequenos empresários, representa 50 mil lojas em todo o Brasil, que faturaram cerca de 50 bilhões em 2019 (aproximadamente 1% do PIB brasileiro) e geram 1,1 milhão de empregos diretamente e 5 milhões indiretamente. Para manter esses números, necessitam de apoio do governo no atendimento de algumas reivindicações, como a isenção ou postergação da Contribuição Previdenciária Patronal durante a crise; e a postergação por 90 dias do recolhimento do PIS e da Confins para empresas fora do Simples Nacional Oficio.

"Quase a totalidade das lojas, em todo o Brasil, está de portas fechadas e sem qualquer perspectiva real de retomada das suas atividades. Sem faturamento e sem condições de cumprir com a folha de pagamento, honrar com os compromissos junto aos fornecedores e pagar os impostos, que são as nossas prioridades” destaca o presidente da Ablac.

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.