Fimec terá em 2020 a maior edição da Fábrica Conceito

23.01.2020 - Redação Exclusivo

Foto: Luana Rodrigues
Coletiva de imprensa sobre a Fábrica Conceito foi na manhã desta quinta
Realizada na Fimec, que neste ano acontece entre os dias 10 e 12 de março em Novo Hamburgo/RS, a Fábrica Conceito chega a sua 11ª edição quebrando recordes. Em um espaço de 1.100 metros quadrados, o projeto terá seis linhas de produção, que responderão por 17 modelos de calçados (16 femininos e um masculino). Os parceiros são as fabricantes Calçados Ramarim e Grupo Arezzo. Já a Escola do Calçado Senai participará com uma linha de modelos desenvolvidos pelos alunos do curso de formação de técnicos de calçados.

A Fábrica Conceito foi lançada na manhã desta quinta-feira, 23 de janeiro, em uma coletiva para a imprensa. Trata-se de um projeto realizado pelo Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC), Fenac S.A. e Coelho Assessoria Empresarial. A proposta é apresentar aos visitantes da Fimec a aplicabilidade dos processos tecnológicos, logísticos e produtos expostos na feira, a partir da fabricação de calçados em tempo real.

O responsável pela coordenação da fábrica, o gestor de da área de consultoria técnica do IBTeC, Paulo Model, adiantou que esta será a edição mais complexa do projeto. Com mais de 90 empresas participando, a Fábrica Conceito 2020 contará com um total de 50 operários e 40 alunos do Senai, que serão responsáveis pela produção de cerca de 3,5 mil pares, nos três dias da feira. O projeto usará 132 máquinas e equipamentos. “Os operários são pessoas que estão desempregadas e terão na Fábrica Conceito uma oportunidade para mostrar trabalho. Muitos, inclusive, já conseguiram se recolocar no mercado após a participação na feira”, pontuou.

Model ressaltou ainda que, como parte das ações sociais do projeto, todos os calçados produzidos pela Fábrica Conceito durante a Fimec serão doados para entidades assistenciais a partir do mês de abril.

Para o diretor-presidente da Fenac, Marcio Jung, não há dúvidas de que a fábrica tem motivado a vinda dos empresários à Fimec. “Tenho certeza de que se ela não estivesse lá, pesaria conta”, revelou. Jung destacou ainda o espaço privilegiado do projeto dento da feira tornando o local uma área valorizada. “A fábrica mostra a aplicação dos materiais que estão em destaque nos estandes. Com ela, é muito mais fácil de visualizar o processo”, explicou ao adiar que neste ano o espaço de área vendida já é maior do que na edição passada do evento, com maior diversidade de expositores.

Já o diretor da Coelho Assessoria Empresarial, Luis José Coelho, lembrou sobre a relação do setor com a região do Vale do Sinos. “E o processo que demonstraremos envolve equipamentos que proporcionam qualidade e alta produtividade, além de matérias-primas sustentáveis”.

OS CALÇADOS DA FÁBRICA CONCEITO
A Calçados Ramarim produzirá dois modelos de scarpins femininos, dois modelos de tênis com cabedal em knit (material têxtil com tecnologias inovadoras que promovem conforto máximo) e um modelo de tênis masculino da marca DC. Destaque para um dos modelos de tênis, que traz como inovação o uso de dois processos de montagem: stringado e ensacado no mesmo modelo, garantindo ganho de tempo e economia no uso de materiais, o que se reflete diretamente no custo final do produto.

Os dois modelos de tênis com cabedal de knit são produzidos com fios de poliamida biodegradável. O tingimento dos fios é feito com corantes solúveis em água, permitindo sua reutilização no próximo ciclo da produção, depois do tratamento.

Ainda da marca Ramarim, haverá uma linha de produção de um modelo de scarpin com cabedal em poliuretano e solado de TPU ecológico feito a partir de óleo de manona. A aplicação do solado tem como objetivo contribuir para a sustentabilidade do setor calçadista.

Já o Grupo Arezzo produzirá dois modelos de botas da marca Arezzo e um modelo de tênis Fiever. As botas estão focadas nas tendências de moda para a próxima estação, com bico quadrado e salto médio estruturado. São modelos de cano curto com cabedal em couro e solado de borracha laqueada.

O modelo de tênis da marca Fiever vem recheado de componentes que oferecem percepção de conforto máximo ao calçado. O cabedal é em lycra e couro camurça, com solado de poliuretano injetado direto no calçado montado. O objetivo da linha é mostrar o quão produtivo é o sistema de injeção direta de solado nos calçados, bem como a aplicabilidade do processo em qualquer tipo de calçado e não somente em calçados de segurança, como ocorre na maior parte dos casos.

Foto: Luana Rodrigues
Projeto terá seis linhas de produção, que responderão por 17 modelos de calçados
Os alunos do Senai produzirão nove versões de um calçado feminino com salto anabela. Os estudantes foram desafiados a criar designs diferentes para um mesmo modelo, usando materiais diversificados, como couro, tecidos e laminados. Alguns insumos e equipamentos, como o couro e matrizes de solados, serão desenvolvidos por outras unidades do Senai, por meio de um projeto envolvendo a Rede Senai no Estado.

Nesta linha o objetivo é mostrar um sistema de transporte alternativo à esteira. No trilho de montagem a linha superior é independente da inferior e transporta com velocidades alternadas, o que permite fazer modelos diferentes ao mesmo tempo, sem perder produtividade. Os equipamentos principais são acoplados ao trilho e demandam menor número de colaboradores no processo de produção.

INOVAÇÃO EM APLICAÇÃO DE ADESIVOS
Uma das inovações que a Fábrica Conceito apresenta em 2020 será um equipamento que permite a automação da aplicação de adesivos na sola, através de um robô. O aplicador automático de adesivo é um sistema inteligente que reconhece o relevo da sola. A tecnologia diminui a necessidade de pessoas nas linhas de produção e proporciona alta qualidade e produtividade.

CABEDAIS DOS TÊNIS DE KNIT SERÃO TECIDOS DENTRO DA LINHA DE PRODUÇÃO
Mais uma inovação apresentada pela Fábrica Conceito 2020 será a produção dos cabedais dos tênis de knit dentro do projeto. A tecnologia contribui para a agilidade do processo de produção e para zerar perdas com materiais.

A máquina reproduz designs inovadores e tecimentos tridimensionais sem costuras. O equipamento tem um sistema único em que os designs podem ser criados e analisados utilizando simulações em 2D e 3D, com altíssima fidelidade.

Tudo isso reduz a necessidade de amostras físicas, além de diminuir o tempo do processo de desenvolvimento, os custos de tecimento de amostras e ainda contribuir para o aumento da qualidade de cada produto.

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.