Um polo que cresce acima da média geral brasileira

02.12.2019 - Michel Pozzebon/ Redação Jornal Exclusivo

Foto: Michel Pozzebon/GES Especial
Nova Serrana produziu 73,6 milhões de pares em 2018. No mesmo período, as exportações das empresas do polo geraram um faturamento de US$ 13,5 milhões
A indústria de calçados de Minas Gerais vem apresentando bons resultados. No ano passado, o setor no estado mineiro cresceu acima da média geral brasileira. Em 2018, a produção calçadista em MG foi de 144,6 milhões de pares, quase 7% superior ao ano anterior. No Brasil o crescimento ficou em 0,1%. "O setor calçadista mineiro vem avançando, com muita força no segmento de esportivos, especialmente em Nova Serrana. O polo também é potencializado com a unidade da Alpargatas em Montes Claros", observa o presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Haroldo Ferreira.

A profissionalização e a diversificação do polo calçadista de Nova Serrana - responde por 12% da produção nacional de calçados - têm sido determinantes na performance do setor no Centro-Oeste mineiro. "O polo mineiro vem se profissionalizando com o passar do tempo, muito apoiado na excelência e liderança do Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Calçados de Nova Serrana (Sindinova). Apesar de ainda ter uma produção muito focada no segmento de esportivos, o polo vem diversificando a sua produção com muito sucesso, especialmente na área de produtos femininos", destaca o dirigente da Abicalçados.

Crescimento de 6% para este ano

O polo calçadista de Nova Serrana, prevê, para este ano, um aumento de 6% em sua produção sobre os quase 74 milhões de pares fabricados em 2018. Entre os motivos para essa previsão positiva estão um ambiente econômico do País mais favorável do que o observado no ano passado e o posicionamento dos próprios empresários locais, que têm investido cada vez mais em qualidade e design e também no contato direto com os lojistas.

"O polo é promissor, mas atravessa, assim como o Brasil, dificuldades relativas à queda na demanda interna. Estamos confiantes, porém, que a partir de 2020, com as reformas estruturais encaminhadas teremos dias melhores. E certamente o polo mineiro estará muito bem preparado para crescer ainda mais neste momento", afirma o presidente-executivo da Abicalçados.

Principais mercados

Cerca de 90% da produção de Nova Serrana é destinada ao mercado interno, sobretudo para as regiões Sudeste (com predominância de São Paulo e Minas Gerais), Sul e Nordeste. No mercado externo, a produção do município tem maior presença nos países do Mercosul e demais países da América do Sul.

Cadeia produtiva

A cadeia produtiva do polo de Nova Serrana reúne hoje cerca de 1,2 mil empresas, entre fabricantes, fornecedores e prestadores de serviços, que são responsáveis pela geração de 30 mil empregos diretos e 22 mil indiretos.

Minas Gerais (2018)

Produção: 144,6 milhões de pares

Empresas: 1.062

Empregos: 30.252

Exportação em volume: 8,7 milhões de pares

Exportação em faturamento: US$ 39 milhões

Fonte: Abicalçados

 

Nova Serrana (2018)

Produção: 73,6 milhões de pares

Empresas: 600

Empregos: 18.819

Exportação em volume: 2,9 milhões de pares

Exportação em valor: US$ 13,5 milhões

Fonte: Abicalçados

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.