Brazilian Footwear define o seu plano de ações para os próximos dois anos

11.07.2019 - Da Redação

O projeto Brazilian Footwear divulgou suas próximas ações para o próximo biênio, com o objetivo de seguir apoiando as exportações de calçados. O programa terá verba de mais de R$ 30 milhões para os próximos dois anos, valores garantidos após a renovação do convênio. O Brazilian Footwear é feito em parceria da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Um dos objetivos principais deste próximo ciclo está em garantir o aumento de exportações brasileiras de calçados. No biênio anterior (de 2017 a 2019), a iniciativa gerou em torno de R$ 1,2 bilhão. A coordenadora de Promoção Comercial da Abicalçados, Letícia Sperb Masselli, destacou qual será o trabalho do projeto entre 2019 e 2021. "As iniciativas serão realizadas ou terão impacto direto nos mercados-alvo do programa – Peru, Estados Unidos, Reino Unido, França e China – sendo que cada mercado é pensado de forma estratégica visando sua abertura, consolidação e posicionamento de marcas brasileiras", explica.

Participação em feiras

Continuam no escopo do projeto as feiras italianas Expo Riva Schuh e Micam. A primeira, em Riva Del Garda, traz altos volumes comercializados com distribuidores da Europa e de outros países, com a comercialização de 60% do total vendido na temporada durante a mostra. A segunda é apontada como a mais internacionalizada entre as feiras de calçados do mundo. Na edição de setembro da Micam, 74 marcas brasileiras do Brazilian Footwear estarão presentes.

Para atrair o mercado internacional no Brasil, a iniciativa também organiza o Projeto Imagem, em que traz jornalistas internacionais do setor para as feiras brasileiras de calçados. A ação permite divulgar o calçado nacional em veículos econômicos e em B2B. A próxima visita de repórteres do exterior ocorrerá na Zero Grau, em Gramado/RS, entre os dias 18 a 20 de novembro.

Inserções nos mercados-alvo

Nos Estados Unidos, o Brazilian Footwear pretende consolidar e posicionar as marcas no mercado, através da participação na feira FN Platform, em Las Vegas, em Agosto, e o DIP – Digital Influencer Project, em novembro. O programa também tem um serviço especializado de relações públicas em terras norte-americanas.

A França é a terceira maior compradora do calçado brasileiro, embora hoje ainda faça muitas negociações na modalidade private label (calçado com a marca do cliente). o programa prevê a instalação de um Projeto Vendedor em 2020 e 2021, levando as empresas brasileiras até o escritório do importador.

O foco das ações na China será no e-commerce, que vende quase 30% de calçados naquele país. O Brazilian Footwear pretende sensibilizar as empresas no próximo biênio, para que abram oportunidades diretas de negócios com este consumidor final chinês.

No biênio anterior, o projeto voltou seus olhos ao Reino Unido, em que foi feito um estudo estratégico e uma missão para prospectar negócios. Agora, será contratado um serviço de matchmaking, em que potenciais compradores britânicos serão convidados para vir ao País.

Estreante como mercado-alvo, o Peru receberá uma missão comercial, em que terá showroom exclusivo
de marcas brasileiras já em novembro deste ano. A ação acontecerá também em maio e novembro de 2020 e em maio de 2021, em Lima. Também está previsto um evento de relacionamento com a imprensa
peruana, e a implementação de um serviço especializado de relações públicas. (com informações da Abicalçados)

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.