Desaceleração mundial: exportações de calçados do Brasil fecham 2023 em queda

11.01.2024 - Redação

Em um cenário já esperado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), as exportações nacionais do setor calçadista fecharam 2023 em queda. No ano passado, as vendas externas somaram 118,34 milhões de pares e US$ 1,16 bilhão, redução de 16,6% em volume e de 10,8% em receita na relação com 2022. O resultado, segundo a entidade de classe, é reflexo do desaquecimento da economia global, principalmente pela desaceleração econômica dos Estados Unidos e da Europa, com altas taxas de juros e inflação recorde. Em agosto de 2023. já era verificado um arrefecimento na demanda por calçados no mercado americano.

“Os Estados Unidos, principal destino do calçado brasileiro no exterior, puxaram os números ainda mais para baixo. A queda para aquele mercado foi três vezes maior, em proporção, do que a queda das exportações em geral”, avalia o presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira.

Segundo o dirigente da Abicalçados, além do desaquecimento da economia global, a retomada da produção chinesa, que aumentou a concorrência internacional, também impactou no resultado das exportações brasileiras ao longo de 2023.

Principais mercados

Entre janeiro e dezembro do ano passado, foram embarcados para os Estados Unidos, principal mercado internacional para o calçado brasileiro em 2023, 10,64 milhões de pares e US$ 227 milhões, quedas tanto em volume (-40,4%) quanto em receita (-32%) em relação a 2022.

Apesar das dificuldades internas, especialmente com relação às poucas reservas internacionais, a Argentina foi o segundo destino do calçado brasileiro no ano passado. No período, foram embarcados para lá 14 milhões de pares e US$ 223,8 milhões, queda de 11,8% em volume e incremento de 24,8% em receita na relação com 2022.

Fechando o ranking dos destinos em 2023 apareceu a França. No ano passado, foram embarcados para o país europeu 2,84 milhões de pares por US$ 58,8 milhões, quedas de 53,5% e 10%, respectivamente, ante 2022.

Estados

O maior exportador de calçados do Brasil seguiu sendo o Rio Grande do Sul, de onde foram exportados 35,3 milhões de pares por US$ 544,82 milhões, quedas tanto em volume (-17,5%) quanto em receita (-11,6%) ante 2022.

O Ceará aparece na segunda posição entre os exportadores brasileiros de calçados. Em 2023, partiram das fábricas cearenses 36,6 milhões de pares por US$ 265,44 milhões, quedas de 8,7% e de 0,5%, respectivamente, em relação ao ano anterior.

Com quedas de 28,4% em volume e de 20,9% em receita gerada, São Paulo foi a terceira principal origem das exportações de calçados no ano. No período, partiram das fábricas paulistas 7,58 milhões de pares e US$ 109,56 milhões.

(*) Com informações da Abicalçados.

Matérias relacionadas

VíDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.

Seu email foi cadastrado com sucesso.