Empresas brasileiras participam de feira de calçados no Equador

08.07.2019 - Ruan Nascimento / Jornal Exclusivo

Foto: Divulgação
FICCE ocorre de 10 a 12 de julho em Quito, no Equador
Sete empresas brasileiras de componentes para calçados e produtos de moda participam nesta semana da FICCE - Feira Internacional do Calçado e Componentes do Equador. A mostra ocorre entre quarta e sexta-feira, 10 a 12 de julho, em Quito, na capital equatoriana.

Esta participação do Brasil acontece através do projeto By Brasil Components, Machinery and Chemicals, feito em parceria pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) e Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins (Abrameq). De acordo com a superintendente da Assintecal, Ilse Guimarães, a primeira parceria firmada foi com a Apex-Brasil, em 1998, em que juntas realizaram ações voltadas para a internacionalização de empresas. No ano passado, foi feito um acordo junto à Abrameq, para incluir o segmento de máquinas nas iniciativas. “Isso ampliou as oportunidades da cadeia produtiva do couro e calçado junto ao mercado internacional”, explica.

A parceria estimula os negócios e o intercâmbio de informações entre os fabricantes nacionais, que ampliarão suas relações com o mercado do Equador. A FICCE é a maior mostra calçadista daquele País, e é promovida pela Câmara Nacional do Calçado (CALTU). Este evento irá permitir que a indústria brasileira amplie sua participação em terras equatorianas, nos segmentos de químicos e maquinários.

Ilse afirma que há a expectativa de geração de US$ 2 milhões em negócios gerados dentro da feira, e nos 12 meses seguintes à ação. Também na FICCE será feita a apresentação do Inspiramais Internacional, com a divulgação dos conceitos trabalhados e desenvolvidos com as empresas brasileiras, para fortalecer a imagem dos produtos no Equador. “Além disso, será firmado um acordo com a CALTU para a promoção dos materiais brasileiros. Ele visa, sobretudo, ampliar o mercado para os produtos brasileiros e desenvolver atributos de moda e design, carente aos calçados equatorianos”, salienta, ao lembrar também que o país é o quinto maior produtor de calçados da América Latina. A superintendente acrescenta que, em 2018, o Equador importou mais de US$ 5 milhões de produtos das empresas do By Brasil, com um crescimento de 33%, em relação a 2017.

Participantes

Estarão no evento através do By Brasil as empresas Biatex (Tietê/SP), Retma (Franca/SP), Michelon (Caxias do Sul/RS), ERPS, Morbach, Isa Tecnologia e Serotom (estas últimas de Novo Hamburgo/RS). Elas levarão suas inovações em design e tecnologia para o evento. As participantes do projeto são informadas previamente sobre as ações apoiadas pelo By Brasil. Estas empresas necessitam apresentar o perfil da ação e o que representam, para assim optarem por participar de feiras como a FICCE. “A ideia, com isso, não é restringir ou selecionar, mas sim adequar as empresas para uma melhor experiência com o mercado internacional, gerando negócios e resultados significativos”, lembra Ilse Guimarães.

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.