SICTC sob nova direção

28.01.2019 - Michel Pozzebon/ Redação Jornal Exclusivo

Joel Brando Klippel
Neste mês, o empresário Joel Brando Klippel, 40 anos, passou a comandar um dos mais representativos e atuantes sindicatos do setor calçadista brasileiro. No triênio 2019/21, Klippel preside o Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas (SICTC). Natural da cidade de São Leopoldo/RS, no Vale do Rio dos Sinos, ele dirige a Ssalttec, uma empresa especializada na pesquisa, no desenvolvimento e na injeção de saltos e solados – a companhia tem capacidade instalada para produzir 60 mil pares diários de saltos e solados. Atualmente cursando Administração nas Faculdades Integradas de Taquara (Faccat), o gestor sucede Werner Arthur Müller Junior na presidência do sindicato patronal.

Em sua gestão à frente do SICTC, Klippel reforça que pretende dar continuidade a projetos como a Escola de Sapateiros e ao Três Coroas Shoes – ação que fomenta a produção de calçados e acessórios de Três Coroas/RS. Em primeira mão, o gestor informa que o sindicato está em tratativas com uma instituição de ensino para uma iniciativa que pretende transformar a cidade do Vale do Rio Paranhana em um polo avançado de ensino.

Quem é Joel Brando Klippel? Como você se define?
Sou como a grande maioria dos brasileiros: trabalhador, persistente, resiliente e temente a Deus. Minha carga horária diária é de no mínimo 13 horas, uma pessoa de vida e hábitos simples.

Como é o desafio de assumir o comando de um dos mais representativos e atuantes sindicatos do setor calçadista brasileiro?
Sinto-me muito honrado e com profundo sentimento de responsabilidade. O SICTC tem como base sólida em seus 37 anos de existência o cooperativismo dos empresários em todo e em qualquer momento da sua história. E, tão somente concordei com esse desafio por saber que os demais associados aceitariam dividir comigo a jornada pelos próximos três anos, pois suceder expoentes e verdadeiros ícones do nosso setor não seria tarefa fácil.

Já esteve presente em outras gestões da diretoria do SICTC? Como foi o seu ingresso no sindicato?
Sempre fui colaborativo em todas as gestões. De maneira mais formal, como diretor na gestão 2015/18, do Werner Arthur Müller Junior, e, no último ano, como vice-presidente. Desde 2014 atuo como gestor dos cursos da Escola de Sapateiros.

O que você planejou para a sua gestão no sindicato?
A diretoria e profissionais que trabalham no sindicato são aguerridos e motivados. Nossa primeira ação, já no jantar de posse, junto aos associados e convidados, foi o Natal Solidário, que no dia 22 de dezembro do ano passado beneficiou 800 crianças carentes de Três Coroas/RS. Além de manter esta iniciativa nos próximos anos, também queremos reforçá-la e expandí-la.

***

De que forma pretende dar andamento a importantes projetos desenvolvidos pelo sindicato, tais como a Escola de Sapateiros, o Três Coroas Shoes e ações de responsabilidade socioambiental?
Seguiremos intensificando nosso trabalho nos projetos Escola de Sapateiros e Três Coroas Shoes. Além disso, já estamos em tratativas com uma grande e renomada instituição de ensino para transformar Três Coroas em um polo avançado de ensino, oportunizando diversos cursos para todos os trabalhadores da cadeia produtiva do calçado.
Queremos também fazer um trabalho forte de consultoria ambiental, jurídica e financeira juntos às empresas de componentes e pré-fabricados para torná-las ainda mais competitivas e sólidas. Daremos continuidade na assessoria e captação de expositores nas principais feiras do setor no Brasil, em que destacamos o SICC, a Zero Grau, a 40 graus, a Couromoda, a Francal e a Fimec.

Como você tem articulado a iniciativa ICMS Igual para Todos – Movimento Pró-Calçado RS? Tem conversado ou conversará com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, sobre a iniciativa?
Este movimento é o resgate da competividade da indústria gaúcha frente à profunda desigualdade que enfrentamos em relação a outros estados do Brasil. Em outubro do ano passado, recebemos a visita do então candidato ao governo do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Na oportunidade em que Leite esteve visitando a nossa sede, entregamos nas mãos dele um dossiê detalhado do setor. E, como governador eleito, já tivemos a nossa primeira reunião de trabalho em dezembro de 2018. Manteremos uma comissão permanente com agenda legislativa e executiva nos âmbitos estadual e federal, juntamente com outros sindicatos, instituições e políticos.

Qual é o atual cenário da indústria calçadista e de componentes para calçados em Três Coroas? Quais as perspectivas para o setor na cidade no ano de 2019?
Hoje vejo uma luz no horizonte. Muitas empresas antigas e outras novas ficaram pelo caminho nesses últimos quatro anos desastrosos para a indústria. As que seguem ativas, estão na maioria fragilizadas economicamente. Porém, elas se reinventaram e se encontram mais preparadas. O aquecimento nacional que se anuncia aliado à uma possível revisão do nosso ICMS nos traria outra realidade.

Como gestor do SICTC, o que espera dos novos governantes nas esferas estadual (Eduardo Leite) e federal (Jair Bolsonaro)?
Como cidadão e presidente do SICTC espero tanto em nível estadual quanto federal condições mais favoráveis para o empreendorismo gaúcho e brasileiro. Tudo isso, logicamente, aliado a uma saúde e educação de mais qualidade, bem como uma política de segurança que nos dê tranquilidade e confiança.

***

O SICTC

Fundação: 19 de junho de 1981
Número de associados: 58 entre empresas de calçados, acessórios, componentes e prestação de serviços
Projetos: Escola de Sapateiros, Três Coroas Shoes e ações de responsabilidade social e ambiental
Site: sindicatotrescoroas.com.br

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.