Marcelo Patrus: referência e inspiração

26.07.2018 - Michel Pozzebon / Jornal Exclusivo

Foto: Divulgação
Executivo dirige uma das principais transportadoras de cargas do País
O mineiro Marcelo Martins Patrus, 55 anos, comanda uma das principais companhias de Transporte Rodoviário de Carga (TRC) do Brasil. Há 39 anos, em plena adolescência, Marcelo ingressava na Patrus Transportes Urgentes (Contagem/MG). Na época, com 16 anos, o jovem estudante recebia forte influência dos conselhos do pai, o saudoso Marum Patrus de Sousa, fundador da empresa.

O empresário passou por diversos setores da Patrus Transportes, tendo atuado como conferente de cargas, encarregado de armazém, além de funções nas áreas administrativa e financeira. Formado em Administração de Empresas e em Ciências Contábeis pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), o executivo assumiu gradativamente o comercial e operacional da empresa, até tornar-se diretor-presidente. Além de liderar a Patrus Transportes, o profissional é vice-presidente de Transporte de Carga Fracionada da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) e vice-presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga do Estado de Minas Gerais (Setcemg).

Como foi o desafio de assumir o comando de uma empresa fundada por seu pai? Foi um grande desafio, apesar do meu pai ter deixado definidas as posições de cada um dos seus filhos na empresa – eu na área comercial e operacional; Marina na área de Gestão de Pessoas e Marco Antônio na área administrativa e financeira – com regras claras e uma cultura implantada.

O que é ser líder para você? Líder é aquele que consegue compreender e motivar as pessoas. Sempre com iniciativa, flexibilidade, responsabilidade e determinação. Para ser um líder, é necessário conseguir gerenciar uma equipe, entendendo a diversidade de personalidade, capacidade e competências de cada funcionário, sabendo aproveitar cada uma delas dentro das atividades necessárias, direcionando ações para alcançar os resultados.

Quais os maiores desafios em ser empresário na atualidade? Conseguir conviver com um País que precisa de reformas urgentes, como a tributária e da previdência, precisamos ter a sabedoria de escolher os políticos certos para que eles aprovem o que precisa ser feito.
Temos uma das maiores cargas tributárias do mundo e um retorno extremamente baixo dos impostos que pagamos.

****

Quais são as suas bandeiras na gestão da Patrus? A Patrus Transportes preza muito pela alta performance no atendimento, sempre agregando valor para nossos clientes, com tecnologia e sustentabilidade.
Também buscamos uma gestão com governança corporativa. Não acredito no futuro de uma empresa de nenhum segmento sem que ela honre os quatro pilares da governança corporativa. Sem transparência, sem um equilíbrio e um acordo entre os sócios (equidade), sem prestação de contas de sua atuação e, principalmente, sem responsabilidade corporativa (zelar pela viabilidade econômico-financeira da companhia), não teremos empresas de sucesso no Transporte Rodoviário de Carga (TRC) muito em breve.

Como você avalia a infraestrutura das estradas brasileiras? Muitas estradas ficam em más condições de circulação, principalmente no período de chuva causando buracos, desmoronamentos e enchentes/pontos de alagamento em diversas cidades. Porém, nosso maior desafio nos últimos anos é o aumento expressivo no índice de roubo de cargas, que, não só traz prejuízos para a empresa e nossos clientes, como também coloca em risco a vida dos nossos motoristas.

Durante a paralisação dos caminhoneiros, um tema bastante discutido foi o valor do frete. Qual a sua opinião sobre este assunto? Enfrentamos uma defasagem no valor do frete, que limita o capital das transportadoras para investir em tecnologia para o transporte. E isso se tornou uma ação necessária para garantir a qualidade de informação e automatização de muitos processos logísticos.

****

Ao longo dos últimos anos, a Patrus tem investido fortemente em expansão. Como tem se desenvolvido esta estratégia? Nos últimos anos a Patrus Transportes investiu em inovação, estrutura e tecnologia. Ampliamos nossa área de atendimento, inaugurando terminais no Sul do país e expandindo alguns Centros de Distribuição em Minas Gerais.

Em se tratando de investimentos, como a empresa tem trabalhado com projetos que envolvam tecnologia? Implantamos uma ferramenta de gestão, o Lean Manufacturing, nos nossos terminais, sendo a primeira empresa de transporte a adotar esta ferramenta. Investimos em tecnologia, com aplicativos para rastreio de entregas, o sistema Azure (colocando nossos dados na nuvem, permitindo acesso em tempo real e de qualquer lugar), o sistema CRM para nossa equipe comercial, o roteirizador para gestão das rotas, e diversas outras tecnologias que estão contribuindo para tornar a Patrus Transportes referência em tecnologia no transporte de carga fracionada.

Quais as suas expectativas e perspectivas para empresa nos próximos anos? As empresas precisam ter maior produtividade, investir em tecnologia, nas pessoas, na Governança Corporativa e na melhoria contínua e, com certeza, tudo isso gera mais lucro e sem empresas rentáveis não temos condições de investir em nada disso.
Sem investimento em tecnologia não vejo futuro em uma empresa de transporte. Este é um grande desafio, pois não é fácil conviver com este novo mundo digital que está aí, o investimento custa caro e precisa ter fretes justos para que as transportadoras possam ter capital necessário para fazer altos investimentos.

VÍDEO

+ VEJA MAIS

AGENDA

+ VEJA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cadastre seu e-mail para receber as novidades do Exclusivo.