Logo Exclusivo
Compartilhe:
FEIRA
16/03/2017 - Bárbara Bengua / Jornal Exclusivo
Menu

41ª Fimec é puro sucesso

“Estamos tendo uma grande feira”. Essa foi a fala do diretor-presidente da Fenac, Márcio Jung, durante a coletiva de imprensa, realizada antes do início do último dia do evento, 16 de março. Segundo ele, as expectativas, que não eram pequenas, foram atingidas. “Ontem à noite, conversei com expositores e eu mesmo fiquei empolgado. Todos eles, sem exceção, me falaram coisas boas”, afirmou, acrescentando que a qualidade dos visitantes e a quantidade de importadores foram, para as empresas, grandes diferenciais. O número de contatos realizados também foi motivo de elogio. “Tenho certeza que esta é uma das maiores edições dos últimos tempos”, finalizou o gestor.

A prefeita de Novo Hamburgo/RS, Fátima Daudt, ressaltou a importância da mostra para o município e falou sobre a retomada do otimismo. “Que bom que estamos vivendo um momento positivo e que a economia voltou a pulsar”, comentou.

Entidades satisfeitas com resultados da 41ª Fimec

Abicalçados - Presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Heitor Klein enfatizou que sai da 41ª Fimec com a sensação de dever cumprido. “A cadeia produtiva é o principal fator de competitividade do setor. A integração é essencial e, aqui, isso é muito forte”, sintetizou.

Abrameq - A maior feira da América Latina está, para o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas para Couro e Calçados (Abrameq), Marlos Schmidt, consolidada no mercado. As expectativas para o setor o qual ele representa foram atingidas e as empresas saem fortalecidas do evento. “O cenário nacional está renovado, enquanto as exportações também estão se consolidando”, opina.

CICB - O entusiasmo também é evidente para o setor de peles. Presidente-executivo do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), José Fernando Bello, salienta as ações realizadas pelas entidades. “Promovemos rodadas de negócios com químicos e com fabricantes de calçados. Essas ações foram muito positivas e certamente abrirão novos caminhos”, pontuou, mencionando também foram recebidos importadores da Rússia, Cazaquistão, entre outros países. “Esse tipo de iniciativa fortalece a feira”, disse.

AICSul - Os objetivos dos curtumes gaúchos foram atingidos. Pelo menos, é o que afirma o presidente-executivo da Associação das Indústrias de Curtumes do Rio Grande do Sul (AICSul), Moacir Berger. “Muitos contatos foram realizados e os expositores estão plenamente satisfeitos”, declarou. As atividades realizadas em parceria com diversas entidades também estiveram entre os destaques mencionados por Berger e devem, segundo ele, fazer parte da feira sempre.

Assintecal – Mais do que um público visitante qualificado, o vice-presidente da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), Gerson Berwanger, destacou a capacidade dos expositores em apresentar produtos inovadores. “Os artigos apresentados aqui têm inovação, design, tecnologia e são focados em sustentabilidade. Se continuarmos mostrando novidades deste nível, vamos atrair cada vez mais visitantes”, ponderou. O empresário ainda ressaltou a importância de a feira permanecer no início de março e enfatizou ações da entidade, como as rodadas de negócios, palestras e o Prêmio Primus Inter Pares, já tradicional evento que ocorre, todos os anos, um dia antes da Fimec. “Juntos, somos singulares.”

Abqtic - Representando a Associação Brasileira de Químicos e Técnicos da Indústria do Couro (Abqtic), Gerusa Giacomolli elogiou a 41ª Fimec, especialmente ações como as pocket palestras e a visita ao Curtume Modelo do Senai, em Estância Velha/RS. “A iniciativa em parceria com o Senai deu maior visibilidade ao instituto e ofereceu aos importadores a oportunidade de ver de perto os processos lá realizados”, assinalou.

Parceiros de longa data

Para o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha (ACI-NH/CB/EV), Marcelo Clark, a união é fundamental. “Na minha opinião, a nova gestão da Fenac está de parabéns, pois tirou todo mundo da zona de conforto, com o objetivo de melhorar e tornar a feira cada vez melhor”, opinou.

O presidente do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC), Paulo Griebeler, falou sobre o ambiente favorável para negócios. “Os empresários estão voltando a acreditar e é preciso que todos tirem seus projetos da gaveta e os coloquem em prática”, considerou. Sobre a Fábrica Conceito, celebrou o sucesso e a evolução da iniciativa. “Este ano, estamos produzindo mais pares e é importante destacar todos os pilares atendidos pelo projeto: tecnológico, sustentável, social”, informou.

Luís Coelho, da Coelho Assessoria Empresarial, também reforçou os diferenciais da iniciativa, e afirmou que, em 2010, quando o projeto foi iniciado, não imaginava que chegaria a tanto. “A edição de 2017 da Fábrica Conceito superou o sonho”, contou, ressaltando que muitas empresas já confirmaram presença para o ano que vem e que o projeto só tende a crescer.

Já Christian Thomas, do Studio10, que participa do Estúdio Fimec, falou sobre o potencial da Fimec e da indústria brasileira, além de explicar o grupo comportamental escolhido pela iniciativa, o dos Essenciais. “As empresas terão mais assertividade em suas criações quando investigarem a forma que o seu consumidor final se comporta”, resumiu.